04 outubro 2007

No Creoula... fim de dia no Mediterrâneo

em que fomos escoltados, desde Génova até ao por do sol, por esta lindíssima escuna

14 comentários:

BLUE MOON I disse...

Staysail schooner, sem equivalente em português.

"Em português, como se sabe, a palavra schooner encontra-se conotada com quatro tipos de armação distintas, consoante outras tantas variantes maiores registadas ao nível dos respectivos aparelhos: escuna (topsail schooner), lugre-escuna (three, four,… -masted topsail schooner), lugre (three, four,… -masted schooner ou three, four,… fore and aft schooner) e palhabote (schooner).

Laurus nobilis disse...

As escunas também são um tipo de navio que eu gosto bastante. São extemamente elegantes a navegar. Bonitos tons de azul!!

garina do mar disse...

as escunas são lindas!!! quando for grande hei-de ter uma...

mas esses nomes todos aplicam-se quando envergam velas quadrangulares ou redondas... com os triângulos não sei qual é!!
ainda pensei que fosse pelo tamanho relativo dos mastros..

BLUE MOON I disse...

O nosso (?) lugre é uma escuna. Tem sido tema de conversa com o AVERNAVIOS.
As escunas são os barquinhos MAIS binitos que existem. Há-de reparar que, na escola e se fazia com eu ( desenhava muitos barcos) fazia os barquinhos como as escunas de 2 mastros. O de Mezena semprre maior.
Não era??

garina do mar disse...

eu desenhar muitos barcos desenhava... mas tinha a influência dos barcos que via na praia e eram sobretudo "Fire ball" e "Flying dutchman"... ou dos que via no porto e eram assim pro grandinho e com "mastros" dos outros!! (dos da carga)
nessa altura desenhei um lindíssimo Camões a salvar os Lusíadas, em que o navio que se via a afundar tinha dois belíssimos "paus de carga"
;)

BLUE MOON I disse...

bOA!!!!
Um Camões tecno!

garina do mar disse...

tecno, tecno não será...
talvez apareça como ilustração do próximo 10 de Junho ;)

navegante disse...

E estavam ao largo de que costa?

garina do mar disse...

nós ou o Camões?
aqui era ainda costa de Itália... só de madrugada é que passámos Monte Carlo...
quanto ao Camões não se via costa... só o mar e um navio a afundar e ele mais os Lusíadas!!

joao veiga disse...

Gostar, gostar, gostar, eu é mais chanfana.
Mas uma boa chanfana a 10 milhas da costa mais próxima, parafraseando o Coy, ia, mas ia com gosto, ai isso ia.
Na falta, umas bejecas a bordo do NVV Veronique, atracado ao pontão de Saint Jacint sur Mer e balanceado com a lancha da carreira e com o cacilheiro para o Forte, acompanhado com umas sandochas de queijo da serra e umas leituras do Preverte ou Onésimo, um luxo dirão, um luxo, confirmo.
Escunas? há lá embarcação mais esbelta no Universo, quiçá mesmo na Ria de Aveiro, que o NVV Veronique?

garina do mar disse...

sandochas? que coisa tão reles...

e tens que concordar que o Véronique com mais um mastrinho só tinha a ganhar ;)

BLUE MOON I disse...

Um mastro no Veronique, Já!!!

garina do mar disse...

e não é qualquer mastro!!! tem que ser um maior que o actual! até pra ver se o "petroleiro" anda mais alguma coisa...

A VER NAVIOS disse...

Linda escuna.
Vamos lá a pôr um ponto na situação.
As traduções do inglês para português nem sempre correspondem . Os ingleses em terminologia são muito mais práticos.
Allan Viliers diz em tadução livre a escuna "Argus". Este navio não é e nunca foi uma escuna. É um lugre de quatro mastros.
Isto faz-me lembrar os meus tempos do liceu. Quando não sabiamos, diziamos "THAT" lava tudo;):)
Queiram ter o trabalho de irem ao início do "noseomar" e ver os tipos de navios à vela e as suas denominações consuante o aparelho que envergavam.
Abraços.
;):);):)