26 julho 2006

A propósito de mar, de reis e da governação de Portugal...

Já que se fala de reis e do amor que tiveram pelo mar, vale também a pena lembrar aqui o “Rei Marinheiro”, D. Luiz I, por acaso o pai de D. Carlos (o amor pelo mar tinha que lhe vir de algum lado). D. Luiz foi por sua mãe, D. Maria II, consagrado ao mar - “do mar proviera o maior esplendor de glória que dourara as armas de Portugal” - e desde os 8 anos segue carreira na Marinha, dedicando-se aos assuntos marítimos com fervor. Percorre todos os passos até chegar a capitão de mar e guerra, quando ao fim de 15 anos no mar, estando ao comando da corveta Bartolomeu Dias, recebe a notícia que terá que abandonar o mar onde desejaria continuar a viver, para assumir o comando de outra nau bem mais difícil de governar: Portugal. * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * O certo é que, não sendo a favor da monarquia, tenho que reconhecer que estes dois Homens fizeram mais pela ligação de Portugal ao Mar, do que qualquer dos governantes da república... * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Alguém me sabe dar novas da Estratégia Nacional para o Oceano apresentada em 2004? Durante algum tempo falou-se dela, ou melhor, deram continuidade a uma (ou terão sido duas?) das 250 medidas que ela propunha. Serviu certamente de base ao Livro Verde que traduz a visão europeia dos oceanos e dos mares e que está agora em consulta pública. * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Mas e a NOSSA Visão do Mar? Já sabemos que estamos na Europa, não precisamos de continuar a olhar para ela. Alarguemos os nossos horizontes. Para o Mar! “...o principal activo físico e sócio-cultural de Portugal”.

9 comentários:

Laurus nobilis disse...

Realmente gosto do Eduardo de Noronha.... Obrigado Nautilus! Fico contente por saber que existem não monárquicos que, não só respeitam os mortos, como também conseguem ser críticos em relação ao muito que não se vai fazendo pelo mar, nesta "gloriosa" república de Portugal.

pirate girl disse...

Parabéns a este blog. Até que enfim se lembram de um Livro Verde que, a continuarmos assim, cairá de maduro da árvore. Penso que teremos de questionar a Autoridade Portuguesa que estará a acompanhar a discussão Pública. O problema é saber qual delas...

Em todo o caso, somos Portugueses, do Ocidente.

Até amanhã...

garina do mar disse...

Oi pirate girl! também já andas por aqui? tens é que acordar! o Livro Verde não é nosso.. é da Europa! e a discussão pública é isso mesmo pública! quais autoridade portuguesa! Oh nautilus.. tu também bem que podias ter posto aqui como é que se comenta aquela coisa!!

E sabes que mais pirate girl! Portuguesa SIM! do Ocidente é que não! do Índico!! que é a Oriente sabes! e no Sul!

o dificil é a circunferência disse...

gandas malandros são do oriente pois é... mas só porcá ocidente...tázaver... senão nem sabiam cavia oriente...tázaver...és a oriente do ocidente...e tamém a ocidente do oriente ca terra é redonda...tázaver...redonda...o mais dificil é a circunferência...já dizia o camões:"portugueses somos do ocidente/imos buscando terras do oriente"...tázaver...e continuaram à volta e eu quero ver quem não é do ocidente...não é português...tázaver...redonda a terra...tázaver...o mais dificil é a circunferência

garina do mar disse...

olhó difícil! oh pá tu não és difícil.. és complicado! a questão é que o sol nasce a oriente.. SEMPRE! por mais voltas que se dêem.. e a lua também! não é a ocidente! pois é.. e eu, não querendo dizer que sou o sol.. eu também nasci a oriente.. como ele... e como a lua...

s.o.s. disse...

de facto precisamos de organizar sem o patrcínio de nenhum governo e proibindo a entrada a qualquer membro de anteriores, actuais(porque causaram o problema, lad´rões do nosso sossego) e posteriores membros do governo mas com gente que nunca vem a estes debates...ou seja da finança...para debater este livro verde nos seus aspectos Portugueses.
ofereço sem quaisquer encargos uma instituição onde os trabalhos podem decorrer. deviamos fazer issto nem que fossemos só nós porque sem mar não há segurança no sentido latino(se+cure, sem cuidado) num país como Portugal.

garina do mar disse...

organizar organizar isso é com os outros.. o nautilus e o laurus é que são mais certinhos.. ou têm a mania que são.. eu cá gosto mesmo é de desorganizar, se quiseres desorganizar alinho!
mas o pessoal das finanças não está para estas coisas.. até que andam por aí uns das finanças que julgam que são donos do mar, e até dizem o que temos que fazer pra salvar o mar.. mas acho que é só para ver se põem os peixes a pagar impostos e eles viverem à conta..

o dificil é a circunferência disse...

o sol nasce sempre a oriente...ganda malandra...isso era antes da tática dum tipo qeu conheci...tázaver...um ganda companheiro não desfazendo...era copo por parte do pai e pernico da parte da mãe...a malta chamava-lhe o copérnico...tázaver...ele nem gostava nem nada...ele gostava era de centrar...tázaver...e até tinha um sistema pa jogar e tudo...tázaver...era o sistema solar...tázaver...e pôs atão o sol quieto, ali ao centro...tázaver...quieto...no centro...tázaver...para atrofiar o adversário...tázaver...e aquilo camalta julga qé o sol a nascer não é...tázaver...é a terra a pôr-se...tázaver...a terra pôe-se de manhãzinha a oriente...qé por isso qeu vou pá cama quando começa a madrugada...tázaver... a terra de madrugada põe-se a dormir a oriente e eu vou pá cama...tázaver...quando á noite a terra nasce a ocidente é co je salevanta pa começar a vida...tázaver...a terra a levantar-se a ocidente, a ocidente e tudo... tázaver...eu é quando levanto o que posso...tázaver...quisto do copernico...era o maior a centrar...tázaver...o sol e tudo era com ele...e ganda sistema de jogo qele tinha...tázaver...o sistema solar. o sol na zona e tudo a girar tá zaver...a girar: ele atão é que dizia pá malta jogar melhor no sistema dele...tázaver: o mais difícil é a circunferência

s.o.s. disse...

quando disse finanças referia-me á banca. mas nestas coisas quem desorganiza melhor é. vamos ver quem se oferece