02 abril 2011

As salinas de Aveiro

Vista aérea das salinas Salinas ao longe
in "Aveiro e o seu Distrito" - N.º 23/25 - 1977/1978
"O Plano do Vouga" - Ferreira Jacob

15 comentários:

Voz do Vento disse...

Outros tempos, em que o funcionalismo público e não só, unia em causas verdadeiramente públicas, numa lógica que vinha do passado, as diferentes áreas do saber, em pról de objectivos concretos, como neste caso.

Laurus nobilis disse...

Efectivamente, o Plano do Vouga vem no seguimento dos planos de fomento das décadas de 50 e 60. O que é admirável, é que mesmo a seguir à revolução e naquele período complicado, continuava-se a trabalhar tendo em vista o crescimento económico do País a médio longo prazo. Hoje em dia...

A primeira fotografia está fantástica! Quantas salinas existirão ainda?

Navegante disse...

A vista aérea parece uma daquelas fotografias de arrozais nos países asiáticos. E também gosto bastante da outra, com os montes de sal em fundo. Nunca apanhei esta fase "in loco". Neste momento, parece que o sal está a voltar a ser encarado como uma boa aposta em termos económicos. A ver vamos...

Ana Maria Lopes disse...

Não me parece muito, mas, talvez seja pessimismo meu. Sobretudo para o Laurus Nobilis, marinhas, em laboração, no ano passado, andaram entre as 8 e 9.
Melhorará o panorama???????????????

garina do mar disse...

a vista aérea é bonita...
em 2009 estavam 9 salinas a operar e o número não deve ter descido dado que estão integradas num projecto grande de divulgação!!! e a área ocupada em 2009 era superior em 2 ha à de 2007...
de qualquer forma muitas das salinas que não produzem sal foram adaptadas para aquicultura intensiva e extensiva!!

joao madail veiga disse...

Pois é, há quem fale das marinhas e quem lá esteja todos os dias....
Na safra do ano passado estiveram mais marinhas activas, possivelmente fruto da falta de emprego e da crise.
Mas, caros amigos, venham até à nossa (minha e vossa) Ria e levo-vos a locais espantosos, onde ainda se faz sal, onde se criam peixes de aviário, onde nada se cria (pela nossa mão) mas onde a Natureza tomou conta das motas e das cales.
Levo-vos à Cale do Ouro, ao Laranjo, ao Amoroso, ao Boco (du côté de chez moi), ao Espinheiro, ao Bico, à Bestida e por aí fora.
Vocês entram com a companhia e eu com os barcos e com a pinga.

garina do mar disse...

eu penduro-me já!!! mas levo uns comes atrelados que só com pinga não me governo ;)
e com samos também não...

João Nunes da Silva disse...

Bonita imagem das salinas a preto e branco, um local muito especial para mim!

nautilus disse...

A fotografia de cima é realmente muito bonita.
Gostava de ver este "Plano do Vouga": deve ser interessante.

Laurus nobilis disse...

Mais do que interessante. Em linguagem simples, fala-se de tudo o que é essencial! Depois empresto-te.

As fotos são, em princípio, do autor do plano, até porque ele era fotógrafo amador; no entanto, também podem ter pertencido ao arquivo dos serviços oficiais.

Com efeito, barcos e pinga já são meio caminho andado, mas uns comes também dão jeito... Obrigado pelo convite!

joao madail veiga disse...

e digo mais:
enquanto remador tive muitos colegas que eram moços de sal.
aos domingos, quando havia regatas, tinhamos de nos organizar para os substituir nas marinhas, porque a safra não parava.
assim, aqui o 'je', não só as conhece, como alombou muitos sabados e domingos, sobretudo na marinha de Bulhões, onde o meu saudoso Amigo Magalhães trabalhava.
era rer e carregar canastras. lindo.

Laurus nobilis disse...

E ainda se fala hoje em dia de polivalência... "que eram moços de sal"... Faz sentido, mas nunca tinha visto a expressão. Acho que o João Veiga me abriu um novo capítulo de leitura!

joao madail veiga disse...

Não gosto de usar os blogs em 'chat', mas porque quando escrevi RER, às tantas se pudesse pensar ser gralha, e não é, aqui vai o o link para uns ditos do dr Diamantino Dias, meu particular Amigo, antigo professor de educação fisica e pai de um grande Amigo meu, o Diamante:

http://www.prof2000.pt/users/avcultur/diamdias/GlosMari50.htm

garina do mar disse...

o rer (ou raer) é daquelas que sai nas palavras cruzadas ;) "varrer o forno"!!
não sabia que também se aplicava às salinas e ao sal...
o "guia" é giro!!

Laurus nobilis disse...

Obrigado pelo endereço.