08 janeiro 2008

Cabo Sardão (3): as arribas


As arribas "talhadas" do cabo Sardão são um dos valores naturais que contribui para a classificação do Sudoeste Alentejano como área protegida.
Com formas e texturas extraordinárias,
são também palco de autênticos espectáculos de malabarismo
dados por aqueles que aqui vêm pescar à linha.

9 comentários:

garina do mar disse...

são lindas as arribas!! mas faltam as cegonhas "marinhas" ;)

é por isso que mostras aquele senhor empoleirado nas rochas?
assim não admira que de vez em quando venham cá uns parar abaixo!!

nautilus disse...

O cabo Sardão, não precisa das cegonhas para ser bonito...

Laurus nobilis disse...

Ao ver estas escarpas, percebe-se porque é que construiram o farol; belos enquadramentos!

nautilus disse...

É verdade, deveria ser fácil "ficar" ali naqueles escolhos.

Seriam mais umas "histórias" do baú do A Ver Navios.

Ricardo Cordeiro disse...

Que arribas tão bonitas! Por acaso acho fantástico o efeito das várias camadas de rochas, que ao fim ao cabo contam uma história, nem seja só a geológica.

Belas fotos! Parabéns!

nautilus disse...

Obrigado.
No próximo vou mostrar os detalhes das paredes. Têm desenhos extraordinários.

Swt disse...

Fotos poderosas!

Amiga Atlántica disse...

Impresionantes fotografías, especialmente la quarta!!!
Me recuerda la costa cantábrica de Galicia.

nautilus disse...

Obrigado pela visita Amiga Atlântica.
Do que conheço da costa Norte da Galiza parece-me que tem razão. Pelo menos na rudeza dos rochedos e na força do mar.