17 setembro 2010

Alguns "segredos" do planalto de Castro Laboreiro

As plantas carnívoras
e as viçosas turfeiras
As inúmeras mamoas que se confundem com o relevo da paisagem
As cavidades e gravuras esculpidas nas rochas do planalto
Os "alinhamentos" de pedras ao alto que separam leiras
Estes e mais alguns que caberá a cada um (tentar) descobrir...

5 comentários:

garina do mar disse...

hummm...
que "segredos" tão interessantes!!!
tenho que partir à descoberta ;)

e então no planalto também há alinhamentos como os de Carnac?

Voz do Vento disse...

E sobre estes alinhamentos, não conheço nada escrito. Pelos vistos o planalto é não só bonito, como esconde uma história pouco conhecida...

Navegante disse...

Plantas carnívoras em Portugal? Não fazia ideia da sua existência.

Não acredito que já não tenham escrito sobre estes alinhamentos, embora eu também não conheça nenhum registo...

Laurus nobilis disse...

Neste nosso Portugal, há de tudo! Belos sítios, para conhecer e investigar.. Para além das pedras ao alto, as inscrições já devem estar, pelo menos, registadas "oficialmente", espero. No passeio, aposto que tentaste saber mais... Podias contar...

nautilus disse...

Os "alinhamentos" não são mais do que divisões de terras: começaram por ser muros, mas à medida que as repartições iam sendo maiores optaram por este sistema. Parece que um arqueólogo espanhol andou a tentar dar-lhes uma interpretação, associando-os a figuras, mas o arqueólogo do Parque desvalorizou essa interpretação.

Mamoas e gravuras estão identificadas e classificadas. Mas não é fácil dar com elas sem um guia.

Quanto às plantas carnívoras existem tanto por aqui como no Gerês, em zonas com alguma afluência de água.