16 março 2007

A Memória dos Bacalhoeiros

"... E era naquele pequeno mundo de madeira, mastros e velas, um espaço exíguo para o conforto, mas vasto para a amizade e a sabedoria, que tudo se passava..." in "A Memória dos Bacalhoeiros - Uma Contribuição para a Sua História", da autoria do Capitão António Marques da Silva e publicação da Editorial Presença - 2ª edição

9 comentários:

garina do mar disse...

já leste o livro? é bom não é?

Laurus nobilis disse...

Sinceramente, ultrapassou em muito as minhas expectativas. É mais do que um livro... é um verdadeiro relato na primeira pessoa, dessa gloriosa epopeia marítima que foi a pesca do bacalhau. Muito bom!

garina do mar disse...

também achei..

A VER NAVIOS disse...

Quando puderem vão ao Nós e o Mar.
Estão lá as capas de 4 livros que muito aconselho.
Boa noite.

A VER NAVIOS disse...

Foi por causa do ciclone "Helena" que o navio alquebrou.
O sr. cpt. Marques da Silva conta a entrada do navio em Aveiro em 1959, para lhe tirar o alquebramento. Só mesmo o mestre Mónica era capaz de o fazer.
É comovente, faleceu, ao fim da tarde, a ir da doca para sua casa no dia em que deixou o navio direito.

garina do mar disse...

bem... isto até dá direito a edição comentada!! fantástico!
obrigada A Ver Navios!

nautilus disse...

O livro é de facto muito interessante! A Miúda já tinha falado dele aqui quando fiz referência à bibliografia sobre pesca de bacalhau (no ínicio de Agosto).
Mas já agora "A Ver Navios", conhece de certeza essa lista bibliográfica, era interessante se no seu Nós e o Mar nos fosse dizendo o que é que dali vale a pena.
Isto claro sem prejuízo de entretanto nos contar a história da barca "Flores"! A Miúda vai piscando o olho a dar entender que já a sabe mas eu acho é que anda tão curiosa como nós.
Um abraço!

joao veiga disse...

Fez parte da lista da mesinha de cabeceira durante uns tempos, há uns tempos. Até porque o Cap. Marques da Silva foi colega da Escola Náutica de Papai.
É de facto muito interessante.

Patricia Lousinha disse...

Pois eu, do pouco que li, nem questiono. Vou ler, e deliciar-me com as letras. :)