30 abril 2013

Beltaine



Começa hoje a estação clara! Bom Beltaine!

28 abril 2013

Da Ponta do Rodízio para Norte



A ventania hoje era mais que muita. Mas o mar estava bonito.






21 abril 2013

Amanhecer na Herdade da Contenda


Há dias fui até Moura, mais precisamente, a Santo Aleixo da Restauração, às Jornadas Técnico-Científicas da Herdade da Contenda.
E deram-nos dormida por lá: existem alojamentos de apoio para quem lá vai caçar ou fotografar e que, brevemente, poderão ter maior aproveitamento turístico.

Além de uma enorme lareira acesa que nos deu as boas vindas numa noite ainda fria, um lindíssimo nascer do sol veio anunciar o "bom dia".

Em baixo a vista para poente, a mostrar o vale da ribeira de Murtigão ainda semi encoberto pela neblina matinal.

A paisagem da Contenda é lindíssima e com a chuva toda que tem caído, o Alentejo, mesmo o da "margem esquerda" ainda está bem verdinho.

E depois podemos ter encontros como este. Vimos várias manadas de veados, um grupo de muflões e ainda um grifo e duas águias calçadas que não quiseram "posar" para a fotografia.
A página da Herdade da Contenda ainda está em construção mas já dá uma boa ideia do que se pode encontrar por lá.

12 abril 2013

A Casa da Pesca

Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal e primeiro Conde de Oeiras, instalou a sua quinta de recreio junto à Ribeira da Laje, no actual Concelho de Oeiras, ocupando uma vasta área de terrenos.
Na chamada Quinta de Baixo, situava-se o palácio, solar típico do séc. XVII, os jardins, o lagar, a adega e o celeiro. Esta propriedade estava ligada à Quinta de Cima ou Quinta Grande, por uma alameda designada Avenida dos Loureiros, hoje inexistente. Todo o projecto é da responsabilidade do arquitecto húngaro Carlos Mardel, também responsável pela construção do Aqueduto das Águas Livres.
Na Quinta de Cima, estava integrada a Casa da Pesca e a Cascata dos Gigantes. Nesta propriedade fazia-se, nesses tempos, a produção de bichos-da-seda, estando vocacionada em termos agrícolas sobretudo para a produção de azeite, vinho e frutos.
Na segunda metade do século XX a propriedade foi fraccionada e vendida, tendo a Quinta de Baixo sido adquirida pela Fundação Calouste Gulbenkian e a Quinta de Cima comprada pelo Estado, instalando-se lá a Estação Agronómica Nacional, entretanto criada em 1936.
Sobre a designação “Casa da Pesca” há várias teorias. Uns, dizem que neste lago que se vê, o Marquês foi um dos precursores da aquicultura, produzindo peixes para consumo; outros, dizem que quer da Ribeira da Laje, quer do mar que fica perto, vinha o pescado que era ali “trabalhado”, para ser posteriormente consumido.
O enquadramento é lindíssimo e todos os painéis de azulejos têm motivos relacionados com o mar, ninfas e estranhos animais marinhos, sendo de uma enorme beleza. O complexo, que está classificado como Monumento Nacional desde 1940, encontra-se numa fase de degradação e abandono que choca mesmo o político mais indigente, sendo urgente uma intervenção cuidada e profunda no local.

05 abril 2013

Vistas do Pico



Primeiro o pico do Pico





e depois os fotogénicos ilhéus Em pé e Deitado que "guardam" o porto da Madalena.