30 abril 2012

Beltaine

Chegou a estação clara! Bom Beltaine a todos.

25 abril 2012

Arte rupestre em Portugal

Mazouco
Calçada de Alpajares

Ribeira de Priscos

12 abril 2012

Chá do Guruè

O Guruè é uma pequena vila no distrito de Quelimane, que foi fundada pelos portugueses no séc. XIX, tornando-se o centro de uma região produtora de chá no início do séc. XX. Em meados do séc. XX, o Guruè tornou-se a sede de importantes companhias produtoras e exportadoras de chá e, pela amenidade do clima, o local de residência e de férias da chamada "aristocracia do chá".

Apesar de ter fortemente decaído após a independência de Moçambique, em especial em resultado da guerra civil, a vila conseguiu conservar muito do seu charme e está agora em processo de recuperação, tal como as plantações dos arbustos de chá (Camellia sinensis).
Agora é de novo possível comprar chá do Guruè, os acessos estão em recuperação e para dormir há um bom alojamento na chamada "Casa do Padre", gerida pelo Centro Polivalente Leão Dehon, uma estrutura missionária também responsável pela formação e pelo emprego na região.
A região é linda, com umas fantásticas montanhas a dominar plantações a perder de vista.
E como o clima continua ameno, de manhãzinha conseguem-se imagens bonitas como esta, onde as acácias pontuam as plantações de chá.

05 abril 2012

Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras

(clique para ampliar)
Em 12 de Maio de 1731, D. João V autoriza a construção do Aqueduto das águas Livres, tendo o reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras sido concluído em 1834.
Projectado para receber e distribuir as águas trazidas pelo Aqueduto, foi projectado por Carlos Mardel em 1752, constituindo um excelente registo da arte Barroca em Portugal.
No seu interior temos a “Arca de Água”, com 7,5 metros de profundidade, cuja capacidade é de cerca de 5500 metros cúbicos.
A dominar este espaço temos a cascata de água, coroada com uma belíssima cabeça de um ser marinho.

04 abril 2012

Moliceiros. A Memória da Ria

(clique para ampliar)

A pedido da nossa amiga Ana Maria Lopes, autora do blogue Marintimidades e uma grande conhecedora das embarcações tradicionais portuguesas, aqui fica um convite para o lançamento do (finalmente) reeditado livro Moliceiros, da sua autoria.
A não perder.