28 setembro 2011

Leões do Niassa

Depois de um dia inteiro a passear no Bloco R1 (ex-Bloco E) da Reserva do Niassa, entre queimadas que obrigavam a reequacionar o percurso e cursos de água que por vezes tínhamos que vencer com a ajuda do guincho, chegou o fresquinho da tarde e começaram a aparecer os animais... 
Uma breve paragem para ver um grupo de fêmeas de inhacoso, e logo a seguir um dos pisteiros (que iam em cima do jipe para ter melhor visibilidade) bate no tejadilho: LEÃO!
À primeira vista só se via aquele pequeno exemplar a espreitar, curioso, por detrás de uma árvore.
Mas logo a seguir "SURPRISE!", aparecem mais três juvenis também curiosos com a nossa presença e duas fêmeas adultas.

As leoas, numa primeira abordagem, tentaram puxar as crias para trás, mas, perante a curiosidade irresistível dos mais novos e a nossa insistência em ficar por ali, resolveram impôr o respeito.

Foi lindo de ver: umas corridas para a frente com ar ameaçador, uns saltinhos, e tudo a "rosnar", como quem diz "livrem-se de se aproximar!" Mas mantendo sempre a distância que resulta de um desafio entre "iguais": afinal eles sabem que o homem (também) é um predador
Por precaução os pisteiros entraram (pela janela) para dentro do jipe e ainda demos umas voltas por ali: afinal faltava o macho grande!?! que não vimos, provavelmente andaria na sua "patrulha" habitual de fim de dia.
Só este jovem macho que por precaução, ou pose!?! ficou o tempo todo ali deitado e só se dignou levantar quando nos aproximámos com o jipe e o grupo de leões achou que o melhor era retirar-se...

Com a Bushfind.

21 setembro 2011

Mina do Lousal II

Cerca de 10 anos após o encerramento da mina, o antigo e último proprietário desta e o município local juntaram-se, tendo em vista promover uma iniciativa de desenvolvimento integrado, capaz de reabilitar a localidade. Assim, nasceu o Programa de Desenvolvimento Integrado e de Redinamizacão do Lousal, cuja promoção e gestão está a cabo da Fundação Frederic Velge.
Neste momento e já no âmbito deste projecto, podemos visitar um Centro de Ciência Viva exclusivamente direccionado para a actividade mineira e o Museu Mineiro, situado na antiga central eléctrica, com um espólio bastante vasto. Esperemos que, efectivamente, este empreendimento não morra e venha a constituir um verdadeiro pólo de dinamização local, abrangendo as vertentes turística, cultural, científica e pedagógica.
Por último, resta fazer referência ao Restaurante Armazém Central, onde podemos saborear comida regional alentejana de elevada qualidade, para além da existência de alguns alojamentos turísticos com bom ar, mas que não tive oportunidade de visitar.

14 setembro 2011

Mina do Lousal I

A mina do Lousal, situada no Concelho de Grândola, está integrada na Faixa Piritosa Ibérica, que se desenvolve desde Alcácer do Sal a noroeste, até Sevilha, a sudoeste. O principal objectivo da sua exploração foi a obtenção de enxofre, a partir de pirites, no período que decorreu entre 1900 e 1988.
A partir dos anos 30 do século passado, o Lousal começou a ser explorado de forma mais intensa, pelo facto das pirites terem adquirido uma maior importância económica, derivado da indústria de adubos SAPEC ter começado a laborar em Setúbal, em 1928, consumindo juntamente com a CUF, o minério extraído.
Hoje em dia, após quase um século de exploração mineira, o Lousal é uma localidade marcada pelos vestígios, sempre inevitáveis, do abandono deste tipo de projectos, que sustentaram em exclusivo a economia local.

09 setembro 2011

Do Cabo da Roca

O dia não estava famoso para aquelas bandas. Quem já ouviu falar do "barrão" de Sintra sabe a que me refiro: em Cascais um sol radioso e uma grande ventania e depois, à medida que se sobe a serra, a mesma ventania e as nuvens a correrem velozes da serra em direcção ao mar. Mas enfim, sempre deu para fotografar a faixa a Norte do farol. E ver a nova "cara" da pedra da Ursa, na praia do mesmo nome, que este ano (com muita tristeza de alguns) se resolveu desfazer de algum peso "supérfluo". Quem quiser saber mais sobre a praia da Ursa e as suas lendas pode ver esta infografia do Expresso.