31 dezembro 2011

Mau tempo na Baleeira

A ideia era ir assistir a uma demonstração de um projecto do Centro de Ciências do Mar (CCMar), da Universidade do Algarve, feita pelos investigadores que estão a estudar a biodiversidade marinha da zona de Sagres. Através de uma sonda de varrimento lateral e do ROV (que é este aparelho que aparece na fotografia acima) instalados na embarcação de investigação PAGRUS, são filmados e mapeados os fundos marinhos e algumas das espécies que se encontram na costa atlântica Sul do país. Mas como se pode ver, pelo estado do mar, não pudemos sair, e tivemos que nos contentar em assistir à demonstração amarrados no porto da Baleeira. Diga-se que mesmo "ao abrigo" a ondulação era tanta que até parecia que estávamos no mar! Mesmo assim ainda conseguimos ver alguns peixinhos atraídos pelo isco que estava junto à câmara

6 comentários:

garina do mar disse...

tão giro!!! também quero ver peixinhos assim ;)
pena não terem podido ir para o mar, deve ser muito giro mesmo...

joao madail veiga disse...

Passei lá duas noites.
A Primeira num 40 pés, pelos carnavais, com mais uma oitena de gente.
A Segunda, em solitário, com o NVV Veronique, a que se seguiram mais três, ou quatro, noites, na enseada imediatamente a seguir, com um olho aberto, à espera de uma janela na Nortada do Cabo de S Vicente.

Laurus nobilis disse...

Não te sabia tão "cientista"... Nesta época, as saídas têm de ser cirúrgicas; tens de marcar lugar na próxima saída. Deve ser um trabalho bem interessante de realizar.

nautilus disse...

Não fui lá de propósito. Apenas ia aproveitar a oportunidade de lá estar e haver estas demonstrações.

O que foi atípico, foi tratar-se de levante, nem no porto estava abrigado. E normalmente a Baleeira costuma ser um bom abrigo: para os que esperam (como o João Veiga) que haja uma janela na Nortada quando vão subir a costa.

Pedro disse...

Devemos ter estado quase no mesmo lugar: http://bonecosdebolso1.blogspot.com/2010/10/baleeira.html

nautilus disse...

É verdade Pedro, dá a ideia que o seu lindo "boneco de bolso" foi feito no mesmo local: lembro-me que na zona onde parei para fotografar havia umas esplanadas por trás.
Só que com cerca de um ano de diferença.