29 março 2012

As aventuras da Garina do Mar... numa ilha do Atlântico (5)

3º dia (cont.) - a costa oeste

Depois de admirarmos o fabuloso contraste entre as encostas áridas e o mar azul da costa oeste, regressamos ao interior da ilha (o aeroporto impede a passagem por Oeste entre o Sul e o Norte).
Passamos pelo pico de Ana Ferreira, com as suas estranhas colunas prismáticas a que chamam "piano", formações geológicas de origem vulcânica e postas a descoberto pela exploração de uma pedreira.
Daí, no chamado "miradouro da Pedreira", é possível também observar um outro estranho contraste: o de um verde campo de golfe que ressalta da paisagem desértica.
E voltamos à costa oeste (noroeste)onde são notórios os fenómenos de erosão, que num lado ou noutro, são objecto de tentativas de contenção, quer através da florestação (com pouco sucesso), quer através da constução de socalcos.
Mas são lindos os efeitos dos ravinamentos provocados por linhas de água torrenciais: dão origem a estes vales em V que mostram o azul do mar.

22 março 2012

Ponte do Porto

No dia mundial da água, trago aqui uma ponte: afinal para haver pontes é preciso que haja rios e para que haja rios é preciso haver água.
Mas esta ponte medieval, classificada como monumento nacional em 1910, tornou-se praticamente inútil: agora não é mais do que um elemento decorativo da paisagem.
A Ponte do Porto (ponte da passagem) que ligava Amares a Braga, tem agora uma substituta e as construções do Lugar da Ponte, que eram referidas no Inquérito à Arquitectura Regional de Portugal estão em ruínas.
Não seria de recuperar o lugar, criando uma atracção que fizesse com que a ponte voltasse a ser utilizada, pelo menos como local de passeio?

21 março 2012

Paisagem Protegida do Corno de Bico

No Dia Mundial da Floresta fica aqui uma das mais bonitas florestas que conheço em Portugal. Pela imagem acima pode-se perceber porque é que o azevinho é o símbolo desta área protegida. A floresta, que inclui um carvalhal lindíssimo, corresponde à parte sul e nascente da Paisagem Protegida, ou seja, para a visitar, entrando por Travanca na estrada de Ponte de Lima para Paredes de Coura, percorre-se o caminho assinalado a preto no mapa (clicar para ampliar), primeiro em direcção a Corno de Bico e depois a São Martinho de Vascões. Não é difícil encontrar por lá grupos de garranos a pastar em liberdade e, quem sabe? talvez seja possível observar algum exemplar de lobo-ibérico, ou pelo menos uma lontra ou um gato-bravo. Curiosamente, os habitantes da região deslocam-se entre povoações pelos caminhos da floresta. Estas duas senhoras iam de Travassos para São Martinho assistir a um funeral, gastando um dia inteiro para ir e voltar. Desta vez tiveram sorte, conseguiram uma boleia... Recomendo também uma visita ao Centro de Educação e Interpretação Ambiental do Corno de Bico, em Chã de Lamas, junto à colónia agrícola de Vascões, que é uma obra de arquitectura notável pela sua integração na paisagem. No Portal do Corno de Bico encontra informação sobre os horários e as actividades do centro e sobre as características e o património desta paisagem protegida.

14 março 2012

Pelo Alentejo... (II)

No Maranhão, quando o Inverno parece Primavera.

08 março 2012

A abertura ao mar da Lagoa de Santo André

video
Todos os anos, na altura da lua cheia de Março, é reposta a ligação ao mar da Lagoa de Santo André.
É um espectáculo insólito que reúne centenas de curiosos e é normalmente objecto de reportagem televisiva. Desta vez o Milhas Náuticas também foi assistir e mostra aqui algumas imagens.
Como se vê no primeiro vídeo, foi aberto um canal até à beira-mar. Depois, é preciso aguardar que o nível da maré seja inferior ao da lagoa e só depois é estabelecida a ligação, que começa por ser apenas uma lâmina de água.
Mas os surfistas estão atentos: sabem que, quando a ligação começa a aprofundar, são geradas ondas estacionárias que permitem um divertimento diferente do habitual.
E quando o caudal aumenta tem-se dois espectáculos: o daquelas ondas estranhas, que parecem não avançar, e o dos surfistas. video
Já viram fazer "carreirinhas" sem sair do mesmo sítio?
Infelizmente, o nível da água na lagoa estava muito baixo e o espectáculo foi inferior ao habitual. Mas para o ano haverá mais!

03 março 2012

Pelo Alentejo... (I)

Perto do Maranhão, quando o Inverno parece Primavera.