30 agosto 2007

No mercado de Inhambane

Legumes e frutos bem lavadinhos! e, no interior, centenas de cestos, de todos os modelos e feitios.

23 comentários:

garina do mar disse...

não tirei foto à bancada dos inhames!!
;)

Laurus nobilis disse...

Tanta cor.Até as reuelas dentro do mercado estão limpinhas... Sim senhor! Gosto desta tua terra!!

garina do mar disse...

e já era fim do dia!!
mas a minha terra não é aqui, nem nunca tinha vindo a Inhambane...

Laurus nobilis disse...

Estou a falar de Moçambique no seu todo...

Eugénio disse...

fEZ-ME LEMBRAR O MERCADO EM dILI, SÓ QUE LÁ TINHA NUITO MAIS GENTE.. ops... xit para o caps lock
(por mais correctores electronicos que existam... os meus dedinhos é que mandam, mesmo com gralhas, asneiras ou falta de conhecimento do portugues)

garina do mar disse...

Moçambique... pois, é uma terra fixe!!

oh Eugénio! são os dedinhos ou a preguiça? podias ter escrito tudo de novo sem caps lock!!!

Eugénio disse...

Está escrito, está escrito! Os grandes escritores são assim :) alem disso nunca conseguiria escrever o mesmo se repetisse.

garina do mar disse...

os grandes escritores? eh pá!!
vou fazer uma compilação de todos os teus comentários e fico rica
;)

Laurus nobilis disse...

Os cestos são feitos de verga? Não sabia que havia tradição
de cestaria nessas paragens...

garina do mar disse...

hão-de ser de folhas de palmeira...
são assim molinhos e maciozinhos!!
e tinha que haver tradição, com tanta palmeira por aqui...
eu ainda tenho um de Tete, no género de uns que aqui estão.. e umas alcofas dos bonecos ;)

mas hei-de lá chegar, em Pemba estive a ver os processos todos de fazer cestos e flores e pulseiras e cintos e de tingirem as folhas...

BLUE MOON I disse...

Sabem que fui muitas vezes a Moçambique, e a minha preocupação na altura era trazer o Maximo de camarão, grande, para as festanças cá do burgo. Acontece, que nas ultimas vezes que lá passei, sempre 2º piloto e creio que do Hermenegildo Capelo, já não havia camarão... Tinha acabado! Alguém fez as contas mal! E só havia os cestos, no mercado para se trazer; E poucos...

BLUE MOON I disse...

Caramba, sa fotografias deitam cheiro, sim senhor!!!

LisbonGirl disse...

Belas fotos! Cidade bonita!

garina do mar disse...

mas ainda há por lá muito camarão!!
panadinho, tão bom: havia sempre ao almoço de Domingo em casa dos meus avós...

nautilus disse...

Então eu queria encomendar umas papaias, 3 cocos, 2 kg de batata e 1 kg de tomate. E podem mandar-me tudo numa dessas alcofas brancas e azuis, que diz bem com a minha casa de campo :)

Consta que Inhaminga é que vem de inhame!

nautilus disse...

Ou será que o inham se chama inhame porque foi descoberto em Inhaminga?

garina do mar disse...

vou já aviar!!! oh "senhor" Nautilus! fiquei com uma dúvida...
quer daquelas mais branquinhas com entrelaçados azuis ou das mais azulinhas com entrelaçados brancos??

da parte dos inhames não sei responder!! só sobre batata doce ;)

nautilus disse...

Pode ser das mais branquinhas "Menina" Garina. Mas o resto bem aviadinho se fizer o favor.

swt disse...

Se dúvidas houvera sobre o impacto destas imagens, pela minha parte, informo que as vejo e revejo vezes sem conta!!!

A VER NAVIOS disse...

Sei cá de uma pessoa que se fosse a este mercado lindíssimo, eu é que as pagava. Vinha carregado de cestos e ainda por cima cheios de fruta.
Custa-me, mas a verdade tem de ser dita. Não tem nada a ver com Angola. É como comparar a feira do relógio com o Colombo!

garina do mar disse...

pois... mas só se fosse de navio!
a sorte de haver limitação de peso nos aviões e de eu já andar com carga a mais por causa das tralhas do mergulho é de não poder cair em tentação nestes sítios

A VER NAVIOS disse...

Pois, não me lembrava desse pormenor.
Se não fossem essas limitações de peso bem controladas não tinhamos as fotografias magníficas dos aquários dos "Hoils" de recepção dos "hoteles" ;) ;) :) :)

garina do mar disse...

as fotos dos "aquários" haveria sempre... os cestos é que não puderam vir!!