22 agosto 2006

O Paixão pelo Mar não pode desaparecer!

"Nós os da espiral logarítmica não achamos bem que o Paixão pelo Mar, um espaço que tão bem acolheu o Nautilus do Milhas Náuticas quando este deu início à sua actividade na blogoesfera, se retire.
Uma das qualidades dos Nautilus é a preserverança (há quem lhe chame teimosia mas nós não concordamos com isso!) e por isso não podemos deixar de informar a Sailor Girl que desitir é algo não admissível naqueles que amam o Mar.
Para além disso, apesar de sermos do Índico e do Pacífico não podemos deixar de expressar a nossa solidariedade para com o Atlântico Azul e por isso fizemos este abaixo assinado."
(seguem-se várias centenas de milhares de assinaturas em formato de espiral logarítimica)
O nautilus ditou-me este abaixo assinado porque hoje não tinha acesso à internet e por isso pediu-me para eu o colocar por ele! (ele também diz que não sabe ao certo quantas assinaturas são porque começou a contá-las e já ia em 456789 e ainda faltava contar mais de metade e fartou-se...)

17 comentários:

ventos do largo disse...

Também não concordo com a desistência da Sailor Girl! Apesar de nunca ter escrito nada no Paixão pelo Mar gostava de o ler. E de facto como nas minhas passagens por cima do Atlântico notei que ele estava um bocado em baixo até tinha chamado os outros ventos e temos estado reunidos para ver se percebíamos o que se passava e se encontravamos uma solução. Como precisamos de voltar a soprar pedimos encarecidamente à Sailor Girl que repense a sua atitude!

s.o.s. disse...

haa mais de dois dias inteiros que naao haa sailor girl.
a sailor girl nao ee de desistir.
a sailor girl estaa certamente mal.
a sailor girl tem que nos dar um sinal que naao se faz mal a ela propria, por razoes, talvez, de mediocridade dos encontros da vida...por muito que lhe parece ser o melhor para ela...dar-se ao abandono.
um sinal que assim naao ee! sailor girl
um sinal! sailor girl

garina do mar disse...

encarecidamente? falas cá de uma maneira! nem o nautilus fala assim... mas já percebi porque é que não há vento nenhum... só para chatear havia de ser logo hoje que não vou poder ir à praia! não podes prolongar essa reunião de ventos até amanhã?
e tu oh s.o.s. não te estás a repetir? acho que já vi este comentário algures...

o dificil e a circunferencia disse...

sa Sailor Girl samostrar aqui neste blog ou noutro sitio calquer pa sossego do pessoal ataao e porque a espiral logaritmica sacomecca ahparecer comah circunferencia.
aquilo da sailor girl desaparecer ee um ganda misteerio...ee assim do genaro do bote de sagres...virou-se...tazaver...foi co peso dos chumbos na cintura do homem...tazaver...o manguelas tinha ido de lastro...tazaver..qele tinha ido de lastro...tazaver...qele ate ia cas maos atadas e tudo...tazaver...era pa nao se mexer... pa nao se mexer...tazaver...ele ia de lastro...tazaver...nao tinha nem ideia pa mais...so dava pa lastro...tazaver...um dia, co gabiru tinha so cabeca pa asegurar aszorelhas...tazaver...e dizem pahi as mahs linguas caszorelhas nem gostavam nem nada...tazaver...um dia, o gajo caqela cabecinha pensadora...tazaver...aresolveu-se a bulir...tazaver...um lastro a bulir...tazaver... o lastro nao e pa bulir...tazaver...o lastro e pa tar pahli...tazaver...so um lastro queh bera eh que se mexe...tazaver...mas ele nao dava nem pa lastro...tazaver...qehra behra...tazaver...mexeu-se e o bote adornou...tazaver...acho ca Sailor Girl tinha oh tem um lastro que nao e de confianca...tazaver...em vez dahjudar aa navegacao...tazaver...nao...anda dum lado poutro...e uma especie denjoo...tazaver...a sailor girl tem e ca atirar tudo pabordafora, e depois vir ahparecer toda novinha, azul e e tudo co atlantico...tazaver...a sailor girl novinha em folha co atlanticoazul e tudo...a passear e ali pa mao e com um arquinho e tudo...tazaver...cum arquinho assim a rodar...tazaver...pa fazer uma espiral ca circunferencia...co mais dificil oh Sailor Girl ee a circunferencia

garina do mar disse...

Oh sailor girl! é também pra dizer que o laurus também deve ser contra o desaparecimento do paixão pelo mar mas como anda perdido por além mares não o consigo avisar... agora vê lá, se fazes o atlântico azul transbordar ainda o afogas porque como ele é árvore não sei se se safa...

garina do mar disse...

ai se o nautilus vê isto... outra vez com a mania da circunferência? tás com sorte oh difícil que ele hoje não anda por aí... mas pra que é o arquinho? isso não é nos santos populares?

clam vi et precarium disse...

eu suponho que devemos estar ee actiavmente contra o desaparecimento da Sailor Girl e naao soo do paixao pelo mar.

o dificil e a circunferencia disse...

Oh Garina...eh um arquinho daqueles cagente ve nas fotografias de meninas assim loirinhas comah Sailor Girl cuma gancheta e empurram pela terra pandarem...tazaver...um arquinho dandar no chao...tazaver...eh uma rquinho de rehnar...tazaver...nao e pa dancar cos santos e cas santas...tazaver...e pa ser bonito...tazaver...um menina bonita e loirinha dos livros tem sempre um arquinho ca gancheta pa empurrar e levar a circunferencia pa onde ela quiser...tazaver...acho queh porque saao as donas da circinferencia e tudo...e o mais dificil e a circunferencia

garina do mar disse...

mas ainda ontem falei com a sailor girl... pra tratar de a chamar à razão... só que como ela não me ligou nenhuma é que achei que tinha que haver medidas mais drásticas não vá algum usurpador tomar conta do paixão pelo mar...

s.o.s. disse...

eu nao tinha planeado ir a patria este proximo fim de semana...mas se houver o tal usurpador irei e resolve-se com uma conversa rapida, com o emp lastro, em instantes...muito poucos mesmo

ventos do largo disse...

Essa imagem do arquinho é linda! Estou mesmo a ver uma menina rechonchudinha de canudos loiros e vestido azul com folhinhos a empurrar um arquinho pela relva. Parece-me é que tem pouco a ver com o mar.
E não me parece que se possa prolongar a reunião dos ventos até amanhã garina do mar! Até porque não deve ser preciso. Uma brisa daquelas que sabem tudo o que se passa disse-me que sabe de fonte seguríssima que a Sailor Girl vai certamente reconsiderar.

o dificil e a circunferencia disse...

oh! tempestades! atao nao talembras quera sempre dum passeio ah beira mar...as meninas loirinhas a passear coarquinho...era sempre do passeio ah beira mar com flores e tudo...tazaver...e a gente todos apaixonados e tudo...selas dissessem agente pahsubir ao evaristo, queh um monte ali paszo laias ohlah oquieh, em cuecas agente inte ia e tudo...tazaver...tu alembras-te...manda la vir o vento da memoria...co mais dificil e a circunferencia

s.o.s. disse...

A minha Avo materna, a Judia, alugava uma casa na Ericeira para o mes da Agosto.
Fez isso anos a fio.
Iamos, entao, para la, todos os primos. Vinhamos todos no mesmo dia.
Esse dia era quase de alegria:
Pela tarde, com tudo sentado e calado, a Avo perguntava as notas do ano. Um a um dizias de alto. A Avo escrevia-as num caderno. Era um momento solene. Ali, naquele acto julgava-se o destino. Para uns para todo o mes. Para outros nunca menos de quinze dias.
As notas destinavam o lugar aa mesa do jantar. Decidiam,portanto, quem ficava mais perto da Avo. Quem escolhia primeiro. Foi assim que eu me empaturrei de coxas de frango e comi a maior parte do melhor bocado das sobremesas. Ainda hoje sao visiveis!
Mas foi na Ericeira por entre as rochas e um atlanticoazul unico de sentido, em todos os sentidos do corpo e da alma, que eu vi a vida correr, de coraccaao leve, na baixa mar, na biblioteca que o mar mandara as ondas abrir naquelas rochas da Ericeira.
Prateleira por cima de parteleira ali estavam, na mare baixa, naquelas rochas da biblioteca da vida daquele atlanticoazul da Ericeira: As estrelas do mar,as anemonas do mar, as cores da vida do mar...das lagostas tinha...medo.
Mas, de tudo o que vi naquela biblioteca do atlanticoazul misturado com o cheiro do iodo ainda hoje me recordo da cor e da gentileza de um ourico do mar que fazia um bailado e uma danca de cor quando se mexia.
Viveram sempre na memoria, o ourico do mar aquela danca e o seu gentil bailado. Hoje encontrei-o de novo.
E so hoje soube porque ha tantos anos gosto tanto daquele ourico do mar arrumado naquela prateleira daquela rocha no atlanticoazul da Ericeira que o oceano me deixava ver na baixa mar. So hoje sei porque e que ele dancava com tanta graca quando ia devagarinho de um lugar a outro ou ate quando estremecia num sobresalto e aparecia noutro lugar subitamente.
Ele, aquele ourico do mar, viria a guardar a Menina loirinha, com arquinho pela maao, a segurar o atlanticoazul da beira do mar na Ericeira que a minha Avo, a Judia, me tinha dito, sem mais, para amar.

s.o.s. disse...

dizias!
fosse a Avo, a Judia, ainda deste mundo e ficava um esqueleto!!!!
dizia-as!!

garina do mar disse...

vocês são um bocado pirosos com essa história do arquinho e da menina dos caracóis loiros.. mas a história da Ericeira é bonita!

garina do mar disse...

é verdade oh s.o.s.! ainda não é desta que tens que vir salvar alguém... as coisas hão-de compor-se!

s.o.s. disse...

também sinto que sim! Garina do Mar. vão as coisas melhorar!
gostava que um dia fossemos todos até à Ericeira ver os ouriços do mar...em particular um.
e sentir o mar...ver, ouvir, apalpar, gostar e sobretudo cheirar o mar...bem, depois podiamos sempre almoçar ou jantar.